fbpx

Principais festas de Carnaval no Brasil

O Carnaval brasileiro é o mais famoso do mundo e atrai milhares de turistas todos os anos. As opções de diversão na maior festa popular nacional são muitas. Os suntuosos desfiles das escolas de samba em São Paulo e no Rio de Janeiro, carnaval de rua e muitas outras festas populares acontecem nessa época em diferentes estados do Brasil.

REGIÃO NORTE

Toadas de Boi

Na terra do Boi-Bumbá, o carnaval não poderia ser uma festa distante de suas raízes culturais. Em Manaus (AM), as toadas de boi misturadas com a batida carnavalesca animam o Carnaboi que acontece no sambódromo. Fantasiadas com o Tururi, a camiseta usada pelos participantes da festa e que se assemelha aos abadás, as torcidas organizadas dos bois Garantido e Caprichoso esquecem a rivalidade e seguem o ritmo característico da região com animadas coreografias.

NORDESTE

Frevo

Descendo e subindo ladeiras, os foliões lotam as ruas de Olinda (PE) ao som do frevo e se misturam com as cores dos bonecos gigantes, os mamulengos. O ritmo arrasta uma multidão de turistas e moradores que seguem blocos como o Bacalhau do Batata, cujo desfile é realizado na Quarta-Feira de Cinzas. Além do frevo e do maracatu em Olinda, a festa acontece também na capital pernambucana. No bairro Recife Antigo, uma multidão acompanha a ampla programação musical que contempla o público com atrações nacionais e o famoso Galo da Madrugada, reconhecido pelo Livro dos Recordes como o maior bloco de carnaval do mundo.

Axé

Entre cordões de isolamento e trio elétricos, cerca de 2 milhões de pessoas aproveitam o axé em Salvador (BA) se dividindo entre os dois circuitos mais tradicionais: o Osmar, que dura cerca de 6 horas e começa no bairro do Campo Grande e termina na Praça Castro Alves; e o Dodô, que sai do Farol da Barra e chega na Praia de Ondina em cerca de 4 horas. Para ter acesso ao carnaval nos blocos ou camarotes o folião precisa pagar pelo abadá. Mas se preferir não gastar, pode assistir nas ruas próximas aos circuitos, região popularmente conhecida como “pipoca”.

SUDESTE

Samba

Segundo a carnavalesca Maria Apparecida, em depoimento gravado para o Museu da Pessoa, “O samba foi criado não só pelo africano, foi do encontro do tambor indígena, do tambor africano e dos instrumentos que vieram de Portugal. São as três raças que se uniram para formar o samba. O samba é brasileiro e nós brasileiros temos essas raízes em volta de nós”, ressalta.

Mistura é o que não falta nas escolas de samba do Rio de Janeiro e de São Paulo. Com temas que vão desde as telenovelas nacionais até a imigração coreana no Brasil, as agremiações criam um verdadeiro espetáculo a céu aberto nos respectivos sambódromos. Nos desfiles, alas com centenas de componentes são separadas por carros alegóricos gigantescos. As fantasias dos foliões, idealizadas pelos carnavalescos de cada escola de samba, são um show a parte e precisam ser compradas meses antes por quem quer desfilar. Reunindo todos os grupos (acesso e especial), são 31 escolas que se apresentam no Rio de Janeiro e 22 em São Paulo, de acordo com as Ligas Independentes das Escolas de Samba de cada capital. E é o espetáculo feito por elas que transforma o carnaval brasileiro em um dos mais conhecidos do mundo.

Carnaval de Rua

Confetes e serpentinas não faltam nos desfiles dos blocos de rua cariocas, paulistanas e mineiras. Mas outro item é essencial: as marchinhas de antigos carnavais, que vão mantendo viva a chama da tradição. “Abre Alas”, “Turma do Funil” e “Chiquita Bacana” são alguns dos eternos hits que atravessam gerações e ganham as ruas a cada ano. O Carnaval de rua é a maneira mais tradicional de aproveitar a folia e, na verdade, acontece em grande parte das cidades brasileiras.

#carnaval #Carnaval

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Carrinho (0)

Cart is empty Nenhum produto no carrinho.

Fuchic

O Brasil feito a mão





× Como posso te ajudar?